domingo, 21 de junho de 2009

Domingo de Maracanã

O bom e velho Maraca será o cenário de uma partida que talvez seja a mais interessante da rodada do Brasileirão. No seu gramado, estarão frente a frente Inter e Flamengo. Depois do mata-mata pela Copa do Brasil, nem Inter, nem Flamengo, nem a relação entre as duas torcidas são a mesma coisa que eram antes. Se antes eu tinha até alguma remota simpatia pelo rubro-negro no Rio de Janeiro, esta foi completamente desmanchada pelo imbecil que escreve o blog do clube carioca no site Globo.com, que na ocasião disse muita merda, mas muita merda mesmo. Claro que não dá pra generalizar. A maioria dos flamenguistas não deve ser tão Zé Ruela que nem aquele cara. Mesmo assim, aquilo tudo foi extremamente infeliz e lamentável.

O fato é que o Inter vai para o jogo de hoje desfalcado, além de tudo o que já se sabia, de Magrão. Entra Giuliano. Jogador mais ofensivo, que passará Andrezinho para a função de Magrão, de terceiro volante. Com essa escalação, o Inter vai propor jogo para o Flamengo. E está certo, é um pensamento estrategicamente racional.

A Copa do Brasil, por sua natureza, permite que se faça partidas defensivas e de especulação ofensiva. Nela tudo se resume ao confronto direto, sem terceiros. No Brasileirão, pelo contrário, cada jogo vale três pontos em uma tabela em que se disputa diretamente com todos os demais concorrentes. É como se a Copa do Brasil fosse uma prova do colégio, em que basta tirar uma nota azul pra passar, e o Brasileirão fosse um vestibular, em que além de ir bem, o sujeito deve superar os seus concorrentes. Em outras palavras, se os adversários diretos ganham, por mais que o empate seja bom em si, no contexto do campeonato torna-se uma gloriosa e retumbante porcaria.

O Inter vai com o time mais titular que Dunga e as lesões lhe permitem. E tem que ser assim mesmo. Talvez não tenhamos nos dado conta disso, mas o Inter está dividindo a liderança da competição com o Atlético Mineiro, com chances reais de acumular pontos e ficar em situação privilegiada para conquistar o Brasileirão. Isso sem contar na disparada por uma vaga na Libertadores, aquela mesma vaga que o título da Copa do Brasil tem como prêmio máximo. Por isso, a orientação é única e simples para a partida desta tarde-noite: pra cima deles, colorado!

Nenhum comentário: