sábado, 9 de maio de 2009

Celebridades e celulares

Como falam ao celular essas celebridades! Sempre (ou quase sempre) que esses figurões são clicados em supostos "flagrantes" estão com seus celulares à altura dos ouvidos. Impressionante! O celular destas pessoas, logicamente, é mais requerido do que o dos reles mortais, sem dúvida. Mas, em alguns casos, é demais. Via uma foto de Adriano Imperador com Dani Bolina fazendo compras. Ali, aparecem os dois ao mesmo tempo, falando em seus respectivos celulares. Haja tecnologia! Que balaca, hein?
E as celebridades brasileiras tendem a ser um pouco mais patéticas. Isso é um fato. Talvez sejam celebridades erradas porque nesse país os valores são um tanto avessos. Aqui, valoriza-se o cara que abandona emprego, o cara que sai com travecos, a mulher que balança o rabo da forma mais agressiva, ou aquelas pessoas que fazem mais sucesso em shows de realidade inúteis e vazios. Cérebro é um apetrecho dispensável pelas bandas tupiniquins. Ninguém precisa dele para sobreviver ou fazer sucesso. Ninguém precisa dele para ser reconhecido. Não que no resto do mundo o panorama seja tão diferente. Mas costumam lá as celebridades geralmente tem algum talento. Mínimo que seja.
O Brasil é o país do surreal. É o país da Luciana Gimenez, do Gugu, do Faustão, do Adriano não-quero-mais-trabalhar Imperador, da Mulher Filé, da Mulher Moranguinho, e porque não da Mulher Banana (é ou não é, dentuço?). Como diria o agora punk-pentecostal Rodolfo: tv a rabo aqui só no botão. E sempre com o celular na mão...

Nenhum comentário: