quinta-feira, 2 de abril de 2009

Unidade das esquerdas

De encher os olhos a união das esquerdas no ato que marcou o dia 30 de março, reunindo estudantes e trabalhadores à frente do Palácio Piratini, construindo um coro uníssono de "fora Yeda". A sociedade brasileira vem se caracterizando ultimamente por uma preocupante fragmentação da esquerda. Exatamente por isso, o ato serve como um alento.JustificarÉ lógico que há visões diferentes em relação a meios para o mesmo fim. Existe a via revolucionária, a via reformista, a via democratista. Pode-se discordar sobre o ponto final, sobre os termos, mas, de fato, todos estes segmentos querem uma maior qualidade de vida, com um Estado atuante e eficiente na prestação de serviços básicos, tais como educação, saúde, segurança e habitação. Os movimentos não precisam se adorar em cima de um morango açucarado. Porém, somente com unidade, com o estabelecimento de uma pauta comum, pode-se tornar as lutas da classe trabalhadora minimamente eficazes.
Não deixa de ser até mesmo emocionante ver num mesmo ato, numa mesma caminhada, numa mesma perspectiva, bandeiras do PSTU, do PSOL, do PT, do PC do B, da Conlutas, da CUT, da UNE... São diferentes forças, diferentes métodos, mas com finalidade semelhante: a transformação social no sentido de tornar o contexto mais humano, erradicar a pobreza, tornar a distribuição de renda mais equânime e acabar com os absurdos níveis de exploração das elites sobre a massa de trabalhadores.
Talvez tudo isso seja uma grande utopia. Talvez Fukuyama esteja certo, e o mercado tenha se tornado dono de todos os destinos ad infinitum, dando cabo na História. Porém, as massas tem a obrigação de pressionar, de desafiar a inevitabilidade de um futuro sombrio. E para as massas serem massa, é necessária a unidade vista no ato do dia 30 de março de 2009, colocando do mesmo lado da trincheira os esquerdistas, os semi-esquerdistas, os quase semi-esquerdistas, e até mesmo os aspirantes a esquerdistas. Enquanto existir uma pauta em comum e interesses minimamente congruentes, a esquerda deve se manter em unidade.

Nenhum comentário: