quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Kléber e Alecsandro

O Inter apresentou ontem dois novos reforços para o ano do centenário: Kléber e Alecsandro. O primeiro é um nome consagrado, daqueles que chegam, fardam e jogam. Não restam dúvidas. Kléber é um lateral esquerdo acima da média. Apóia como poucos, e é nome freqüente nas convocações da seleção. Espero que Tite o escale o mais rápido possível. E, se demorar um pouco para estar plenamente apto, que pelo menos Marcelo Cordeiro receba oportunidades. Marcão é esforçado. Mas está em péssima fase técnica, ele que já não é nenhum primor de qualidade técnica quando está bem. Está na hora de colocar alguém com mais poder ofensivo, em ambas as laterais. Na direita, os relatos são de que Arílton está arrebentando nos treinamentos. Coloque-se logo Arílton, ora pois. Bolívar não vem comprometendo, mas perdeu o cacoete do lateral. Hoje, Bolívar é improvisação.
Em relação ao centroavante Alecsandro, é uma aposta. Vai fazer gols. Disso não tenho dúvida. Tanto melhor se ele tiver um parceiro. Nesse sentido, a manutenção de Nilmar seria importante. Entre vender Nilmar ou vender Alex, prefiro mil vezes que se venda Alex. Para Alex, haveria reposição no próprio grupo, com Giuliano, que está jogando o fino da bola na seleção sub-20. Para Nilmar, não há substituto no Beira-Rio. O Inter teria que correr desesperadamente atrás de um substituto. Resta saber qual é a demanda do mercado. Claro, o ideal seria que não se vendesse ninguém. Mas sabemos que é necessário vender jogadores para manter a saúde financeira do clube. Nesse caso, é bom que se projete imediatamente a reposição. Até porque Alex não é atacante, e os gols marcados pelo Nilmar se devem muito mais à sua ampla movimentação do que a uma suposta parceria de Alex. Mesmo no ataque, Alex joga como meia. E Alecsandro, que é um jogador de imposição física e movimentação mais limitada, precisaria de um atacante-atacante, que se movimente bastante, do lado dele.
Em suma, os dois reforços são bons. Kléber dispensa comentários. Alecsandro é uma aposta que tem tudo pra dar certo. Não se espere dele maiores brilhaturas individuais. É um centroavante nato. Um fazedor de gols. E tudo que devemos cobrar dele são gols. Com uma ajuda de Tite, colocando zagueiros na zaga, laterais nas laterais, volantes nas volâncias, meias nas meias e atacantes no ataque, temos tudo para que 2009 seja um ano histórico. Mais um, dentre os anos históricos que o Inter vem tendo nos últimos tempos.

Nenhum comentário: